Cartas sem destino

.posts recentes

. A descoberta ...

.arquivos

. Março 2009

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

Quarta-feira, 11 de Junho de 2008

A descoberta ...

 

 S/T

 

Estavam exaustas, tinham percorrido toda a cidade, mas até então, não tinham encontrado um apartamento que pudessem suportar financeiramente.

Como por sorte, deram conta que em frente ao local onde estavam, havia um número de telefone, num dos apartamentos, nem pensaram duas vezes.

Cinco minutos depois, estavam no interior do mesmo.

 

Era urgente uma pintura, limpeza geral, e ficava óptima.

 

No dia seguinte começaram a mudança, as limpezas e arrumações.

Quando se preparavam para arrumar a bagagem dentro de um dos roupeiros, encontraram um caixa de cartão.

Talvez o anterior morador se tivesse esquecido...

Informaram o senhorio, que lhes revelou um pouco daquela caixa.

 

" - Está cheia de cartas!" - disse...

 

Ao longo dos anos tinham chegado todos os dias, com um remetente e destinatário diferentes, sempre para aquela morada.

Quando as devolvia ao carteiro, como por um passe de magia, no dia seguinte, voltavam á caixa de correio.

Até que desistiu de as devolver e as foi guardando.

Há cerca de um ano que deixaram de aparecer.

Nunca as abriu, na esperança que um dia os donos as reclamassem.

 

As duas amigas, ficaram curiosas, imaginando o que cada carta diria.

Talvez estivesse na altura de serem lidas.

A curiosidade fervilhava ....

E a caixa foi aberta.

 

 

 

 

publicado por Raquel às 03:30
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
21
22
23
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds